terça-feira, julho 06, 2010

Why let me go?

      Damn John. Você deveria estar aqui, comigo agora.
Nós nunca demos certo, não é John? Nós nunca fomos um só, nem enquanto fazíamos sexo.
Porque você resolveu ir? Porque está esquecendo-se de nós? De mim?
Você se recorda de como nós ríamos por besteira, de como comíamos salgadinhos no café da manhã, no almoço e no jantar? Era tão simples antes disso tudo.
Hoje, a única coisa que sobrou sua comigo, são aqueles maços de Marlboro que você tinha esquecido no dia em que partiu.
      Damn John. Eu me sinto tão mal pelo o que te fiz, mas você mereceu. Você não deveria brincar comigo, com os meus sentimentos e bem, agora a única que sobrou sua, são os seus malditos maços de Marlboro.
Ugh. Você está me dando náusea.
Vamos John, vamos achar um lugar tranqüilo, para que você possa descansar de vez. Para que eu possa descansar, sem você, de vez.
      Damn John. O que fiz com você? Você vai me levar à prisão.
Ah querido, eu não tive pena de colocar todo frasco daquele doce veneno no seu uísque e bem, eu espero que você tenha sofrido muito, espero que você tenha implorado pra aquela queimadura cessar, eu realmente espero que tenha desejado nunca ter nascido, nunca ter brincado comigo
      Damn John, O que você fez comigo?
Porque me deixou ir? Porque deixou seus cigarros aqui? Porque você não correu atrás de mim quando eu estava furiosa. Porque fez isso comigo? Why let me go?

2 comeram muffins:

vanuza sabine disse...

Muito bom seu texto !
Bem tenso , restar de um relacionamento apenas uma caixa de cigarro ! '-'

-http://s0risos.blogspot.com/

Lorena Rocco disse...

Tem selinho para ti lá no Mil Alices ;)

Postar um comentário

Sua opnião faz o blog, sabia? Então vamos lá, solte o verbo e não deixe nada engasgado na garganta. Críticas construtivas, elogios e tudo mais são sempre bem-vindos.

Related Posts with Thumbnails