segunda-feira, fevereiro 15, 2010

Dentro de mim dorme anestesiada uma dor que eu não consigo suportar.
Que me corrói, que me punge, que me fere, que me cala.
E aos poucos ela volta e me toma, aos poucos ela torna e me ganha, mansa:
requiem dos sonhos que eu não tive nem tempo de viver.
 
Mas ela é minha. E eu não sei viver sem a minha dor.
 
Vanny Araújo

3 comeram muffins:

Tay disse...

Então, como dizia Clarice: ninguém sabe o defeito que sustenta nosso edifício... Às vezes é a dor, a dor que nos ensina algo que não aprenderíamos de outra forma...

Beijo!

juu . disse...

ooi, venho aqui, passando pra te apresentar um projeto, chama 'bloínquês';
não é como os outros, ele tem varios temas, e entre eles 'musical', 'visual' e até aqueles temas normais, :)
blog do projeto: http://bloinques.blogspot.com/
comunidade do projeto: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96338005
beijo. :*

Ғelipe モller disse...

Estou sem palavras. Parece que foi escrito pra mim.

Up!

Postar um comentário

Sua opnião faz o blog, sabia? Então vamos lá, solte o verbo e não deixe nada engasgado na garganta. Críticas construtivas, elogios e tudo mais são sempre bem-vindos.

Related Posts with Thumbnails